quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Detalhes sobre o oitavo CD de Marisa Monte "O que você quer saber de verdade".

Marisa Monte lançou nesta quinta-feira, 27 de outubro de 2011, o segundo single de seu oitavo álbum solo, O Que Você Quer Saber de Verdade. Além de disponibilizar a faixa-título para download gratuito através de seu site oficial, a cantora apresentou o clipe gravado nas ruas de Nova York (EUA) com total fidelidade à estética colorida da capa do álbum, assinada por Giovanni Bianco (a foto da capa é de Tom Munro). Lançada por Arnaldo Antunes em seu álbum Qualquer (2006), a canção O Que Você Quer Saber de Verdade - da lavra de Marisa com Arnaldo e Carlinhos Brown - evoca atmosfera de paz na qual a cantora ambientou um de seus últimos sucessos, Vilarejo (belo primeiro single promocional do álbum Infinito Particular, de 2006). Nas lojas a partir de 31 de outubro, o álbum O Que Você Quer Saber de Verdade tem produção assinada por Marisa com Dadi Carvalho, o lendário baixista que está em cena desde o início dos anos 70. Dadi, aliás, assina duas das 14 faixas do álbum. Uma é a inédita Amar Alguém, cujo tema é baseado no poema DNA, de Arnaldo Antunes, parceiro de Marisa e Dadi na música. A outra é Bem Aqui, parceria de Dadi com Arnaldo, já gravada por Dadi em disco feito para o mercado japonês. Já Nada Tudo é da lavra do filho do baixista, André Carvalho, que gravou a música em seu CD. Em busca de estética universal, perceptível no clipe da faixa-título, Marisa recrutou para o disco músicos como Thomas Bartlett (pianista mais conhecido como Doveman que já tocou nomes com Antony and the Johnsons, David Byrne e Yoko Ono) e Money Mark (tecladista egresso do grupo Beastie Boys). Gustavo Mozzi - do coletivo argentino Café de Los Maestros - assina o arranjo de Lencinho Querido (El Pañuelito), tango lançado no Brasil em 1956 por Dalva de Oliveira (1917 - 1972). Nome recorrente na ficha técnica do álbum, Arnaldo Antunes é parceiro de Marisa em músicas inéditas como Era Óbvio, Seja FelizDepois (esta tem Carlinhos Brown na coautoria), além de assinar Hoje Eu Não Saio Não com Marcelo Jeneci, Betão e Chico Salém. Já o arranjo de Descalço no Parque (Jorge Ben Jor) é de Miguel Atwood-Ferguson, um norte-americano que Marisa conheceu através de Mario Caldato.

Fonte - Notas Musicais


*

5 comentários :

LINO MOURAIS disse...

Taí, receita pra um CD de Sucesso. Um CD lindo e envolvente como Marisa é, amei o clipe, lindo, colorido, leve e solto... Letra gostosa... Eu sou um apaixonado por este novo trabalho, O QUE EU QUERO SABER DE VERDADE? Humm, quando você vem a Brasília? Qual será o set list desse novo Show? Beijos!

vanuza silva disse...

Também gostei do que ouvi. O Clip é divino, Marisa está mais receptiva, leve e parece muito feliz. Parece que abriu espaço para os fãs. Isso era o que eu queria de verdade.

Carla disse...

Obrigada Vanuza recebi o email, valeu mesmo.

Apesar de ter um povo falando, falando que Marisa mudou nao sei o que, so se for pra melhor como a Vanuza disse esta leve, feliz, receptiva. Nao faz tanto tempo como voces que sou fa dela, nao gostava de mpb, e pelo q percebi esse trabalho é o que ela esta mais proxima dos fãs, com uma linguagem mais comum, nada daquela coisa de intelectual da musica(essa era a visao q eu tinha dela), por isso eu nao gostava. Mas em compensaçao agora viciei só ouço ela o dia todo, tenho foto dela, sei tudo da carreira dela praticamente. Por mais q falem que esta popular, eu gostei de tudo ate agora, porque nao adianta tanta antologia presa numa redoma cheia de esteriotipos, de ser somente uma diva, ela é uma artista, precisa de comuniçao.
Marisa deu leveza ao meu dia com essa nova cançao VALEU!!!

Andressa Maia disse...

Falou tudo heim Carla...

Anônimo disse...

Sou fã de Marisa Monte pela cantora/intérprete que ela sempre foi e continua sendo! dotada de uma afinação, sensibilidade e técnica vocal única! porém, pelo repertório ainda prefiro a Marisa dos discos antigos como Cor De Rosa e Carvão, Mais e Barulhinho Bom não desmerecendo é claro os outros trabalhos que foram bons, gosto de algumas músicas do Memórias, Infinito e Universo e o disco de estreia mas ao meu ver, não chegaram ao nível desses não quero fazer "aborto" do novo disco porém parece que não vou gostar de muita coisa nele desculpem a minha sinceridade.- Maria